Artistas e intelectuais aderem à luta pela verdade no Brasil

A classe dos artistas sofreu nos anos da Ditadura e, agora, apóia que os crimes dos militares sejam revelados
 
Postado por: Bruno Laforé
 

Está para ser votado hoje (21/09) o Projeto de Lei que propõe uma Comissão Nacional da Verdade competente para apurar os crimes de violação dos Direitos Humanos no Brasil, ocorridos entre 1946 e 1988, alguns anos do período citado têm sido interpretados como um acréscimo para camuflar o inevitável: a Ditadura Militar. A autora do Projeto, a Ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, evita usar a palavra “ditadura” ao se referir às futuras atividades da Comissão da Verdade.

Os artistas e intelectuais brasileiros se mobilizaram para a criação de um Manifesto favorável à aprovação do Projeto. O texto, publicado essa semana, segue na íntegra:

“As oportunidades da vida nos levaram ao caminho da arte, da música e do espetáculo e, ao seguirmos esses passos, nos transformamos não apenas em artistas e intelectuais, mas em militantes da liberdade, já que temos a possibilidade de expressar nossas ideias e nossos sonhos na linguagem da arte e do conhecimento.

A democracia não nos foi dada, ela foi conquistada por uma geração que não se calou diante da opressão. A experiência vivenciada naquele período de repressão marcou vidas e foi capaz de mudar a história, mas ainda não podemos celebrar a democracia se não tivermos pleno conhecimento das violações cometidas nesse passado tão recente.

O que nos move nesse momento é a esperança de que os parlamentares possibilitem a atual e as futuras gerações o conhecimento desses fatos, para sabermos a verdadeira verdade. Como defensores da livre expressão do pensamento e da democracia, manifestamos ao Congresso Nacional nosso desejo de aprovação do Projeto de Lei 7.376/2010, que cria a Comissão Nacional da Verdade para que essas violações sejam lembradas e conhecidas pelo povo brasileiro, pois essa é a única forma de garantirmos que isso nunca mais aconteça.

Chegou a hora da verdade que o Brasil tanto espera.”

O manifesto, encabeçado por Leonardo Boff (teólogo e escritor), Emir Sader (sociólogo e cientista político), Marilena Chauí (filósofa) e Fernando Morais (jornalista e escritor), conta com a assinatura de grandes nomes da arte brasileira, como Caetano Veloso, Chico Buarque, Edu Lobo, Alceu Valença, Alcione, Beth Carvalho, Letícia Sabatela, Hugo Carvana, Eric Nepomuceno, entre outros.

(Para ler mais sobre o assunto, confira o post na editoria de Política desse blog)

 
Anúncios

Publicado em 21 de setembro de 2011, em Cultura e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Atitude importante de nomes tão consagrados no Brasil.
    Parabéns pra eles!

    Ótimo post, galerinha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: