The X Factor USA: mais do mesmo?

 Foto: divulgação Fox

Será que The X Factor conseguirá superar American Idol?

Postado por: Tarsila Zamami

Simon Cowell e Paula Abdul juntos como jurados num reality show musical. Ele, alfinetando candidatos e não poupando críticas ácidas. Ela, apaziguando o clima e honrando o posto de jurada boazinha. Engana-se quem pensou que estamos falando de American Idol. Nada disso: esse é o cenário de The X Factor, novo programa norte-americano que vem com o desafio de superar o tradicional American Idol.

Idealizado por Simon Cowell, The X Factor, difere de seu concorrente por permitir a apresentação de grupos e não ter limite máximo de idade. Além disso, o vencedor irá ganhar um contrato de US$5 milhões, o maior prêmio já oferecido por reality shows musicais.

Sucesso absoluto em suas oito temporadas na TV britânica e exibido em mais de 30 países, o programa estreou dia 21 de Setembro na Fox norte-americana, já colecionando muitas polêmicas. A primeira delas está na formação do júri. Paula Abdul e Mariah Carey eram, desde o começo, as escolhidas por Cowell para, ao lado dele e do produtor musical L.A. Reid, compor a bancada de jurados. A gravidez de Carey, no entanto, fez o empresário inglês recorrer à sua segunda opção: Cheryl Cole, jurada do The X Factor UK. A cantora gravou os primeiros episódios, mas foi demitida por motivos não esclarecidos. Foi assim que a ex-Pussycat Doll, Nicole Scherzinger, cotada para ser a apresentadora do programa, trocou de posto e tornou-se jurada.

Em meio a essa dança de jurados, a Fox ainda enfrenta um processo de Simon Fuller, criador do American Idol, que, segundo divulgado pelo site Pipoca Moderna, alega que ele deveria receber créditos e uma parcela dos lucros, com base em um acordo feito com Simon Cowell em 2005 na corte britânica, referente a outro processo, que destacava os pontos semelhantes entre o American Idol e o The X Factor UK.

Após tantas polêmicas, para frustração de Cowell, a estreia do reality ficou abaixo do esperado, o que levou o programa, de acordo com alguns investidores, a baixar o preço de seus anúncios de US$400 mil para US$280 mil nos episódios seguintes. De acordo com oThe Holywood Reporter e o site Pop Line, ele alcançou 8.7 pontos, 39% a menos que a estreia do American Idol em janeiro. O programa ficou atrás de Modern Family (9.8) e Criminal Minds (8.9). O criador de Modern Family, Steve Levitan, não perdeu a oportunidade de comentar o ocorrido em seu Twitter: “É extremamente gratificante ver uma comédia com script finalmente superar um concurso de karaokê. Obrigado, fãs de #ModernFamily”.

The X Factor é exibido no Brasil, desde 11 de outubro, pelo canal de TV a cabo Sony. Se o programa será mais do mesmo e clássico formato de reality show musical, ainda há muitos episódios para averiguarmos. Não esqueça de contar para nós o que tem achado do programa!

Anúncios

Publicado em 26 de outubro de 2011, em TV e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Eu gostei da fase das “auditions” – foi divertidíssima, assim como no American Idol, com a diferença da plateia, que eu acho que deu muito certo.
    Acho que não vou ter tempo de acompanhar o resto, mas acho que vai ser, com exceção dessas regrinhas, bem parecido com o Idol. Só que como não seria, sendo um concurso de cantores?
    É aquela coisa fabricadinha de sempre, mas vale a pena assistir por causa da quantidade de talento que já deu pra ver nos concorrentes.
    E por causa do Simon, que eu não consigo deixar de achar engraçado.

    • Olá, Carol!

      Realmente, a plateia é o grande diferencial do The X Factor em relação à fase de audições do American Idol.
      Você levantou um bom ponto: sendo um concurso de cantores, é difícil ser muito diferente dos demais reality shows musicais.
      Você já tem um candidato preferido?

  2. Não é o tipo de programa que chama minha atenção, mas dois participantes chamaram, Philip Lomax e Josh Krajcik, então continuo assistindo. Algo que me intriga é a mania dos USA em transformar meninas, ainda crianças, em mulheres sensuais. Deixem-nas com aparência de meninas. Caso obtenham algum sucesso, não estarão preparadas e passarão a utilizar drogas sem contar com a possibilidade de sbusos, basta acompanhar os noticiários. Também não gosto das transformações visuais que obrigam os finalistas. A mim parece que perdem a essência.

    • Olá, Ione!

      É verdade, essas transformações visuais que os candidatos têm que passar fazem com que eles percam a essência. Em um programa que vive enfatizando que os finalistas devem ter personalidade, estilo próprio, soa meio contraditório, né?

  3. Tenho alguns, mas sou péssima com nomes, haha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: